• Música Vontade de Ficar, do Naan
  • Podcast Frequência Modulada com DJ Nyack, Aquiles Borges e Fabio Lafa
  • Gregory no clipe Abre O Olho
  • CD Vitória Pra Quem Acordou Agora e Vida Longa Pra Quem Nunca Dormiu, do MV BIll
  • Neto, do Síntese
  • Bitrinho e Maionezi no clipe Br Ponto Com
  • Cachorro Magro (Shaw) no clipe Bang
  • Clipe Esquinas em Guerra, do Nectar

Sem Cert, Cone Crew Diretoria comemora aniversário de Maomé no palco, em Blumenau/SC

Que a Cone Crew Diretoria conquistou um mar de gente, isso ninguém pode negar. Mas, que eles são malucos, menos ainda. Mesmo não sendo meia dúzia, por causa da ausência do Cert, a Cone enlouqueceu o público de Blumenau/SC , na Flow Hip Hop Class. O show foi realizado no dia 21 de julho, no Obs Bar.

Só quem já recebeu um show da CONE na cidade, sabe o que acontece. São semanas de ansiedade e parece que o grupo é o único assunto que pode ser discutido. Em Blumenau, seria a segunda apresentação. Como a primeira foi um pouco conturbada pela enchente na cidade, esta seria uma ótima chance de geral comparecer. E compareceram!

A porta da casa já estava enchendo antes mesmo das 22h. Quando chegou a hora de entrar, centenas de pessoas se aglomeraram nas entradas para conseguir o melhor lugar na pista. E a disputa foi concorrida, em poucos minutos, a casa já tava cheia.

Pra receber quem ia entrando e aquecer os presentes, a música rolava solta sob o comando do DJ Kdog. Entre as músicas gringas do momento e mais populares, sempre rolava um espaço pros RAPs brazucas, e a galera ia ao delírio. Teve espaço pra Karol Conká, Projota, Rashid, Emicida, MV Bill, Flora Matos, Racionais, entre outros.

Pra colocar o RAP ainda mais em destaque e aquecer o palco pro tsunami da CONE, Baraka Jogador, MC local, subiu para apresentar alguns de seus sons. O rapper de Blumenau prepara-se para lançar sua mixtape e há pouco tempo lançou clipe da música “3 pá 1″. Baraka empolgou a galera e todos pareciam preparados para o show principal da noite quando a contagem regressiva começou, alguns minutos mais tarde.

Baraka Jogador no show da Cone Crew Diretoria, em Blumenau, Santa Catarina

Nem é preciso relatar aqui o tamanho do barulho feito pelo público quando os 5 integrantes do grupo apareceram no palco. Sim, 5, você leu direito. Por algum motivo não explicado, Cert não estava no show. Uma pena, sem dúvida, pois um dos grandes motivos da Cone Crew Diretoria ser tão adorada, é que cada um de seus integrantes possui uma importância relativamente parecida, mantendo o equilíbrio.

Entretanto, a ausência de Cert não diminuiu a diversão. Sem esconder que estavam “alterados”, os integrantes levaram toda loucura pro show. O aniversário do Maomé, comemorado no dia 22 de julho, foi motivo para a loucura ser multiplicada. Aliás, em comemoração, rolou até aqueles chapéuzinhos de aniversário sobre o boné da CONE.

Papatinho, o mais são, cuidava dos beats na MPC, enquanto Ari se revezava entre instrumentais e o microfone.

Show da Cone Crew Diretoria em Blumenau, Santa Catarina

Não tem como falar de todas as músicas tocadas, mas há alguns momentos que não podem ser esquecidos. A música “Sem a Planta” foi um desses. Quase sem luzes, só isqueiros e celulares, a casa estremeceu com o coro quase ensaiado. Em “Rainha da Pista“, as meninas foram convidadas a subir ao palco e muitas delas não perderam tempo em cumprimentar, tirar fotos e até agarrar os integrantes do grupo enquanto cantavam. Rolou até “Chefe de Quadrilha“, que mesmo nova levantou o público.

A noite ainda teve muito freestyle. Pra começar; entre uma música e outra; pra dar parabéns; pra terminar; enfim, Batoré e Maomé, principalmente, revezavam-se nos improvisos e enalteciam o público e a maconha, claro. Os MCs não se acanhavam em tirar sarro de outros nomes famosos: Luan Santana, Restart e até a MTV foram alguns dos citados.

Sobrou até pro funk, diversas vezes lembrado. Papatinho mandava as batidas e o grupo cantava desde Mr. Catra a “RAP das Armas” e aquela “Eu só quero é ser feliz, andar tranquilamente na cidade em que eu nasci…“, de Cidinho e Doca.

Maomé se joga no público em show, em Blumenau, Santa Catarina

Mas, nada será mais lembrado do que a comemoração de aniversário do “presidente” Maomé. A noite era dele e ele, com certeza, aproveitou. Além de se dizer muito feliz de comemorar no show, o MC ainda brincou que, na escola, ninguém cantava parabéns pra ele porque era sempre férias.

Então, com a entrada de um bolo especial, todo mundo cantou “parabéns pra você”, daquele jeito! O MC foi acusado de desligar a batida por tentar acessar o facebook; teve parabéns e presentes citados em improvisos; teve um mosh insano; teve baseado no palco; enfim, a festa estava completa! Aliás, teve até “guerra de bolo de aniversário”, como foi visto mais tarde nas fotos do show.

Só faltava “Chama os mulekes“. Quando perceberam que já estavam fazendo o show a mais tempo do que de costume, os rappers fizeram menção de sair, mas faltava “A” música. Maior destaque da Cone Crew Diretoria, o show só podia encerrar com essa chave de ouro.

Show da Cone Crew Diretoria em Blumenau, Santa Catarina

Muita gente vai criticar, dizendo que a Cone Crew não está dando um bom exemplo, mas e daí? A irreverência e o “desrespeito pelo comum” atrai cada vez mais público e leva a mensagem cada vez mais longe. Você já se perguntou quantas pessoas começaram a ouvir RAP por causa deles? Começaram pelo grupo, conheceram outros nomes e hoje ouvem e vivem a cultura de rua.

A verdade é que a questão do “modinha” é besteirada. Claro que eles têm fãs que nem curtem RAP e só tão ali pela bagunça, mas todos MCs têm fãs assim. Quanto ao “mau exemplo”, é tudo político. Se eles fossem mesmo desmiolados, mongóis e só quisessem festas, eles não teriam chegado onde chegaram. E não estamos nem falando só da questão de público, mas quem já ouviu com interesse o cd deles sabe que é bom.

Simplesmente, quebraram tudo. Aquele tipo de show de verdade, que sempre tem uma parada nova e poderia ter um por mês na cidade e ia lotar. Naquela de não seguir script algum, que parece meio desorganizado, eles acabam fazendo sempre algo único e mais pessoal, o que é ótimo para os fãs.

Na próxima vez que te disserem que “os caras da CONE são meio louco demais”, só responda “que bom, né”.