• CD 3 da Madruga, do ALMA
  • Dexter na campanha Pelo Fim da Revista Vexatória
  • Nocivo Shomon faz desenho para comprador de DVD
  • Racionais MCs
  • Yzalu
  • Rzilla, Faruck, Sain na série Dezesseis
  • CD Trinca de A's, do A'S Trinca
  • Clipe Só Ela Me Faz Tão Bem, do Bona

Emicida e Rashid: futebol e basquete levam o RAP ao ouvido das massas

A ligação do esporte com o RAP já vem de longe, principalmente com os “esportes de rua”. Esportes que são costumeiramente praticados nos bairros, em quadras poliesportivas ou na própria rua, como basquete e futebol, já são inspirados pelo RAP há muito tempo, não apenas por serem ouvidos pelos próprios participantes, mas também por eles serem uma das diversas raízes formadas pela cultura de rua.

Entretanto, o que chamou a atenção há alguns meses atrás foi a representação dessa ligação ser mostrada em rede nacional por um canal como SporTV e por uma marca como a Nike. Muitos já sabem que estou falando do ocorrido com Rashid e Emicida.

Emicida e os vídeos do Nike5

Faz um tempo já que esses vídeos tão rolando na internet, e quase todos já devem ter visto, mas não custa nada dar uma incrementada na história toda.

Quem acompanha o rapper tá ligado que a relação dele com a Nike não é de hoje. Na mesma época em que havia sido indicado a três VMBs, Emicida foi à Nike e padronizou seu próprio boot, gravando os dizeres “A rua é nóiz” e o símbolo “////” nas laterais. E não pense que você pode comprar esse tênis em qualquer lugar, não está à venda, foi feito exclusivamente pelo e para o rapper.

Emicida ganha tênis (boot) "A Rua é Nóiz" da Nike

Só pra completar, é desse acontecimento que saiu a linha “MCs escrevem frases pra Nike, a Nike escreve frases pra mim”, da música “É Como Um Sonho”.

Bom, voltando ao assunto em questão, os vídeos do Nike5 mostram dribles “inventados” por jogadores das quadras de rua no Brasil e ao fundo versos do Emicida, a produção do som é do Casp Beatz.

Rashid e o basquete na SporTV

O nome do Rashid vem crescendo muito no meio do RAP e agora também em outras vertentes. Como eu já disse, a ligação entre o basquete e o RAP já vem de muito tempo.

Aliás, quem já não ouviu falar de jogadores famosos de basquete que gravaram “alguns RAPs”. Então, o canal SporTV resolveu aproveitar essa ligação e escolheu o RAP para sonorizar sua chamada para as transmissões de basquete do canal. Ficou assim:

Sou muito a favor desse tipo de divulgação do RAP. Ainda mais por essa ligação com a própria cultura de rua, com o Hip Hop. Tanto Emicida quanto Rashid vêm fazendo um trabalho muito bom em suas músicas, o mínimo de se esperar é que se destaquem e quebrem essa barreira do RAP ser só underground, como se os adeptos desse estilo musical fossem obrigados a ficarem longe da mídia, quase que no anonimato.

Se for feito com qualidade, se for feito em prol da música e da sua divulgação, estendendo-a pelo maior número de regiões, então, que mal tem?